CURIOSIDADES

A HISTÓRIA DO AIRSOFT

     Jogado pela primeira vez no final de 1970, o conceito empregado foi o de produzir armas realistas que disparassem projéteis não letais para fins desportivos e de simulação.

     As primeiras armas que levavam esse conceito eram conhecidas como armas Mattel Shell (fotos abaixo), que disparavam projéteis de metal.

     O Airsoft teve sua origem no Japão, onde o porte de armas é proibido. Os primeiros fabricantes eram a Masudaya, Fujimi e Matsushiro, empresas de brinquedos que viram uma excelente oportunidade de negócio devido à carência das armas reais no país.

     As primeiras armas eram as chamadas “springs”, ou por ação de mola tiro-a-tiro, tendo como primeiros projéteis, esferas de 7 milímetros fabricada em borracha maciça, todavia, estudos mostraram que as esferas de plástico em 6mm seriam mais baratas e mais fáceis de fabricar.

     A comercialização do Airsoft na América do Norte se deu durante os anos 80 levada pela empresa Daisy, onde até então não se pensava no Airsoft fora do Japão.

     A Daisy comprou a Maruzem do Japão onde deu início a fabricação a uma linha de armas para ser vendida nos USA, que de tão reais levantou protesto de algumas organizações contra a violência no país.

     A partir de 1985 começaram a fabricação de armas com propulsão a gás, as GBB’s.

     Em 1990 o mercado sofreu um impacto devastador, e algumas empresas fabricantes de Airsoft tiveram de fechar suas portas.

     No final dos anos 90 o Airsoft tem um recomeço com uma linha de armas incrivelmente reais, como as vistas hoje em dia, ganhando admiradores de diversos países ao redor do mundo.

     O Airsoft Insano torce para que o Airsoft seja reconhecido como um esporte e que seus praticantes continuem pregando a Honra como principal pilar para a prática.

     A matéria foi retirada de partes pesquisadas da própria internet sobre a história do Airsoft, se algum praticante tiver maiores informações e quiser compartilhar com a comunidade Airsoft é só postar um comentário.

     Um forte abraço!